6 de fevereiro de 2008

Sensação estranha

Hoje, de tarde, saí com os meus pais. Aproveitámos a tarde lindíssima que estava e fomos passear. O percurso: casa - Marinha Grande - Quinta do Pinheiro (Nazaré) - Marinha Grande - casa. Pelo caminho, passámos por um café, onde o meu irmão e eu tínhamos parado há uns meses.

Sozinha, ri-me.

Lembro-me perfeitamente dessa paragem naquele café. Estranho... como depois de tantos meses ainda me lembro daquele dia. Não aconteceu nada de especial: estávamos a passar de carro e como estávamos esfomeados, parámos. Já dentro do tal café , reparámos que tínhamos pouquíssimo dinheiro... acabámos por comprar um pão com chouriço e dividimo-lo pelos dois. Continuámos esfomeados, mas aquele momento de partilha dos dois, foi um momento só nosso. Já tivemos outros episódios, mas hoje lembrei-me deste.

Uma vez, disseram-me para dar mais atenção aos pequenos momentos, porque muitas vezes, esses pequenos momentos, são enormes! Compreendi, finalmente, o significado daquelas palavras.

São estes momentos, estes episódios, estes pequenos nadas que podem não ter um significado imediato,mas que reforçam, mais e mais, o amor e a amizade que sentimos um pelo outro. Estarei a ficar saudosista?

8 estrelinhas:

Pintarolas disse...

Olá!
É tão bom quando relembramos de episódios passados.
Isso quer dizer que estamos a construir uma vida em que os bons momentos acabem por prevalecer.
Até breve!

Nuno disse...

:) Confessa lá que a rodela de chouriço da tua metade do pão era maior.

Beijitos,
Nuno.

Cristina disse...

Pintarolas... pensei exactamente nisso. E fiz ainda a comparação entre a minha relação com o meu irmão e a relação entre um amigo meu e o irmão, que nem sequer se falam... e dormem no mesmo quarto!!

Nuno... lol... se queres que diga a verdade, nem sei! Mas também não é o mais importante! :)

Beijooooossss

Manuel disse...

Independentemente de estares saudosista ou não, comoveste-me. Palavra.

Muito simples e muito directo.

Boa ideia, a partir de agora vou dar mais atenção a pequenos momentos que à partida possam ser "insignificantes"!

Boa, obrigado!:)

beijo

SunGod disse...

às vezes é bom recordar... mais nao seja para fazer um balanço desde essa altura até ao presente...

Cristina disse...

Manuel... eu costumava deixar andar. Mas depois do meu amigo me ter dito aquilo, comecei a pensar que temos pequenos momentos em que somos felizes, e nem nos apercebemos. Percebes a ideia ou fui muito confusa?!

Sungod, nem se trata tanto de recordar. É mais aquela sensação de que, se calhar, temos de dar atenção e importância às coisas mais pequenas, porque poderão não se voltar a repetir.

Manuel disse...

Sim, foste logo bastante esclarecedora quando escreveste este post!

Cristina disse...

Às vezes, tenho receio de não fazer sentido... :)

 

(c)2009 Estrelices. Based in Wordpress by wpthemesfree Created by Templates for Blogger