20 de maio de 2009

Estou na fase das grandes decisões

Tenho que virar 
A minha vida de pernas para o ar
E procurar, uma casa
Para eu morar

Reconhecem a letra? Ricardo Azevedo e o seu 'Pequeno T2'. Mas não é de um T2 que venho falar. É de um T0, ou estúdio. Hoje, fui ver um. Maneirinho. A dois minutos de distância (a pé) do jornal e quase encostado a uma cadeia de super-mercados leiriense. Num condomínio fechado, sem muita confusão. Com garagem. E um mega-armário. E uma varanda para eu pôr uma planta, uma mesa e duas cadeiras.

Não é muito caro; sei que, pelo preço que me indicaram, o melhor que consigo é um quarto, lado-a-lado com estudantes barulhentos e de hormonas a pulular. No fundo, até consigo reconhecer que é barato, pondo numa balanças as condições que me oferecem.

Mas... tratou-se de uma visita. Apenas isso. Uma visita de cortesia para calar o dono da imobiliária. Gostei dele e disse à minha mãe. A pergunta: "é mobilado?". Ela começa a convencer-se que a minha decisão de sair do ninho paterno até ao fim do corrente ano não é só história.
"Fala com o teu pai, com jeitinho". Eu sei, querida. "Fica descansada, mãe. Não fechei negócio nem nada que se pareça. Nunca ia tomar essa decisão sem pesar os prós e contras, sem falar convosco, levar-vos lá...".

Um amigo disse-me "Não penses demais". O meu doce disse-me "Não achas que é melhor esperares mais um pouco? Não te precipites". Ai ai... Mestre-escola diga lá se for capaz,/P'ra que lado é que me viro. P'ra que lado?

10 estrelinhas:

Cor do Sol disse...

Se mudares és uma corajosa...ouvi dizer que o mundo lá fora é uma selva ;)

Cristina disse...

Cor, acho que não se trata de coragem; trata-se de delimitar aquilo que quero.

O mundo está em constante mutação e não se pode ter medo de "pegar o boi pelos cornos" (como se costuma dizer): se se optar por ficar sempre debaixo da asa dos pais, nunca aprendemos a voar.

Beijo

M disse...

Acho que é uma coisa que estás a precisar... Se tiveres condições para isso... Força! Estamos cá para ajudar no que for preciso ;)

Cristina disse...

M, ajuda nas mudanças? :P

PJ disse...

Definitivamente: SIM! Eu aprendi-o de uma forma mais dolorosa, mas só posso dizer que o saldo é positivo. Com muitas dificuldades (que parecem não terminar), é claro, mas é isso que ajuda a crescer. E depois, sabes que tens um tecto e dois ou três regaços a poucos quilómetros de distância.

E pronto, já que físicamente crescer não será possivel, podes fazê-lo de outra forma :)

NI disse...

Minha querida, não gosto de dar conselhos até porque não sou exemplo para ninguém.

Com a tua idade já era casada e já tinha uma filha. A única coisa que te posso dizer é que sobrevivi talvez porque foi a escolha que eu fiz, contra tudo e contra todos. Mas era aquilo que eu queria.

Beijo

Nota - Se precisares de ajuda para as mudanças e para a decoração, estou disponível.

SmS disse...

Eu acho que fazes bem teres o teu espaço e n fazeres as escolhas sozinha...há que incluir quem estará lá sempre para nós

:)

Anónimo disse...

Miuda, estás à espera de quê para ficar com o teu estúdio?
Beijissimo. VQ.

Ângela disse...

Apoio-te gaja! A sério que sim!
E tal como diz o PJ, "sabes que tens um tecto e dois ou três regaços a poucos quilómetros de distância." ;)

Além disso... é sempre porreiro dizer: hoje viu jantar a casa da Cris!! :D

Beijinho... e força nisso ;)

Djinn disse...

Minha querida amiga a vida é feita disso mesmo...grandes ou pequenas grandes decisões!
Apoio-te 100% sabes que estou para o que der e vier...;)

 

(c)2009 Estrelices. Based in Wordpress by wpthemesfree Created by Templates for Blogger