25 de dezembro de 2008

Natal passado... venha o ano novo!

Acabei de vir do tradicional convívio familiar em casa da vovó. Desde que me lembro de mim, enquanto gente, que a noite de 25 é passada em casa da matriarca dos Duartes. Excepção feita ao ano anterior ao falecimento do meu avô, porque já se encontrava em avançado estado de debilitação.

É sempre a mesma animação. Juntam-se primos, tios, padrinhos... e trocam-se as prendas. Anedotas, palhaçadas dos 'cromos' do costume, partidas e brincadeiras... o verdadeiro espírito de Natal é ali... naquelas horas... que se repetem na Páscoa. 

Agora é tempo de pensar na passagem de ano. Sei que há pessoas que partilham da minha opinião: é dada demasiada importância a este pseudo-evento. Compreendo que se trate da viragem do ano e, quiçá, de novas decisões e de recomeços. A mim... só chateia. 

Há anos que não passo o ano em casa, com os meus pais. Nem eles esperam que o faça. Vejamos... comecei por passar o ano com o costumeiro grupo da secundária. Uma vintena de pessoas numa casa na Praia da Vieira, que chegavam ao ano novo, bêbados como cachos. Os anos foram passando e o grupo reduzindo. 

Novos "amigos", novos hábitos. Nazaré... um mar de centenas de milhar de pessoas foi o meu destino durante 2 anos seguidos. Demasiada confusão para o meu pobre cérebro. Os anos seguintes foram passados com o meu ex-namorado. Algo mais tranquilo e caseiro... mas agora dou por mim a fazer planos, sozinha, pela primeira vez. O que fazer? Com quem? E onde? Estou destreinada destas coisas... 

8 estrelinhas:

Ana. disse...

E vão duas, também continuo sem saber para onde vou e com quem =S

Não nutro um carinho especial por esta altura do ano.... anda tudo maluco, parece que o mundo vai acabar!

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

hoje estava no banho matinal a pensar se haveria jornais nas bancas, e que me vem ao pensamento,

"foda-se esqueci-me da cristina."

pronto é assim, se o natal foi bom, o melhor agora é mesmo desejar uma excelente ano de 2009.

sozinha não ficas. estamos a organizar em braga uma festa mais ou menos privada, com gente boa e porreira. :P

beijinhos

Cristina disse...

Ana, antes de mais, bem-vinda! Acho que é mal geral. Com o tempo ficamos mais exigentes e cansados do ritual das discotecas. Falo por mim, obviamente. Mas sinto o mesmo que tu: parece que há pessoas que aproveitam a noite de fim de ano para se passarem da cabeça como se o mundo acabasse amanhã.

SG, opahhhh... tão querido! Lembraste-te de mim! Espero que o teu Natal tenha sido tão bom como o meu. Hummm... Braga! Nunca estive em Braga...

Beijoooossss

M disse...

"Amanda-te" para a capital e passas "c'a" gente :-)

Catarina.♥ disse...

Já vi que foi bom o natal ... aiii eu comi tanto doce ja nem os posso ver a frente.

O ano passado tambem fui pa nazare passagem de ano , mas este ano vou po Algarve.

:)
beijihno *

Bacardi disse...

Também ainda não tenho planos certos para a passagem de ano, mas já surgem no horizonte vultos de planos. Também já não tenho paciência para discotecas. Adoro sair à noite, mas há anos que me recuso a entrar numa discoteca em noites “especiais” (passagem de ano, carnaval, etc) pois estão sempre tão cheias que acabo por nunca desfrutar da fortuna que se paga à porta. Assim, acho que vou acabar por jantar com uns amigos, ver o fogo de artifício, e depois ir dar uma volta por Lisboa (mantendo-me fora de discotecas). E parece-me lindamente. Mas entretanto surgiu uma possibilidade de última hora. Passar de ano a bordo de uma fragata. E confesso que a ideia me pareceu excelente. Por isso a minha sugestão é: reúne um grupo de amigos, e faz desta noite uma noite especial, não pela quantidade de álcool consumido ou dinheiro gasto, mas pela criatividade dos planos. Vais ver que será bem divertido ;)

Nuno disse...

A passagem de ano é um acontecimento que me diz muito pouco. Acho um absurdo brutal gastar-se uma pipa de massa num jantar, com direito a tudo e mais alguma coisa (com uma contagem decrescente pelo meio) só porque o ano vai mudar!!! Porque é que não se faz o mesmo todos os meses? Afinal, também é um número que muda no calendário! Ou por que não fazer isso todos os dias? O que é que a noite de 31 de Dezembro para 1 de Janeiro tem de tão especial? O que é que é mais do que as outras? Por que é que não se festeja antes a noite de 20 para 21 de Dezembro, já que é a maior do ano? Assim, podiamos festejar durante mais tempo! Ou, já agora, por que não festejar a de 20 para 21 de Junho? Já que é a noite mais pequena do ano e toda a gente sabe como os pequenos gostam de atenção!

Ainda há dias me perguntaram se tivesse que escolher entre trabalhar no Natal ou na passagem de ano, qual preferia. Eu respondi: Preferia trabalhar na passagem de ano. Simplesmente porque a passagem de ano me diz muito pouco. Não considero o dia 1 de Janeiro como sendo um novo começo.

Embora faça da passagem de ano um acontecimento especial, não o faço por mim, mas pelas pessoas que estão comigo.

Beijos,
Nuno.

Charmoso disse...

Não quero soar a tarado, mas eu sabia bem como te entreter na passagem de ano . . .

bjs com charme

 

(c)2009 Estrelices. Based in Wordpress by wpthemesfree Created by Templates for Blogger