4 de junho de 2007

Músicas da minha vida # 02

Uma das coisas chatas de fazer trabalhos com pessoas que, neste momento, estão a tirar o curso que tirei, é sentir uma comichão no estômago por já não fazer parte da mui nobre Academia de Leiria. Uma das coisas chatas de entrar na Escola Superior que frequentei durante 4 anos, é virem à memória imagens, às vezes, confusas de momentos em que fui realmente feliz.

O vídeo que mostro é da Semana Académica de Leiria, deste ano. Retirado do inevitável Youtube. O momento que partilho convosco é daqueles momentos arrepiantes e electrizantes que nenhum estudante de Leiria alguma vez esquecerá, por muitos anos que viva. O "Linda Leiria" é A música que faz o coração bater mais forte, que faz correr uma lágrima; é A música que faz com que queiramos gritar a plenos pulmões "E SOU FELIIIIZZZ". Ou se calhar, sou só eu... não sei!

A Tuna que, brilhantemente, a interpreta é a Tum'Acanénica, da Escola Superior de Educação de Leiria. O moço que a canta é o Paulo, um excelentíssimo colega de curso. A primeira vez que a ouvi foi na noite da Serenata. E acreditem que estar no meio de milhares de estudantes, no dia em que pude envergar, pela primeira vez, o traje académico, em que os meus padrinhos me deram um beijo e disseram "Deixas hoje de ser caloira... boa sorte, querida!"... é no mínimo, inesquecível! Que saudades da vida de estudante!!



10 estrelinhas:

mtheman disse...

"uma das coisas chatas de entrar na Escola Superior que frequentei durante 4 anos, é virem à memória imagens, às vezes, confusas de momentos em que fui realmente feliz"

1 - sempre te podes congratular por já teres vivido momentos de felicidade

2 - nada te impede de voltares a viver esses momentos de felicidade novamente

votos de real felicidade pa ti :)

Jardim Proibido disse...

Sentir saudade de momentos felizes, significa termos deixado para trás algo de bom.
O menos bom é que só mais tarde sentimos o quanto fomos felizes.

Beijinho.

Ele há horas assim... disse...

Cris, sei perfeitamente como te sentes. Eu próprio tenho, por vezes, momentos de nostalgia quando me lembro de determinados episódios que passei nos tempos de universidade...
São mesmo os melhores anos da nossa vida de estudante. A partir daí, nada será igual!
Quanto à música da tuna é, de facto, lindíssima. Eu próprio também sou um ferveroso adepto da música universitária! Cheguei, inclusivamente a pertencer à tuna da minha universidade, mas depois chegou uma altura em que tive de fazer uma opção...ou a tuna e a música, ou as frequências...
Foi difícil abandonar, mas teve que ser...!
Guarda num "cantinho" dessa memória os melhores momentos, porque vale a pena relembrar, apesar das saudades...

Um beijinho e...welcome back!
;-)

Cristina disse...

Mtheman, fui realmente muito feliz naqueles 4 anos. Quanto ao voltar a viver esses momentos de felicidades, talvez seja mais complicado de alcançar. Mas se alguma vez eu voltar a ser assim tão feliz, serás o primeiro a saber :)

Jardim Proibido, só nos apercebemos que alguma vez tivemos uma coisa boa na nossa vida, quando a perdemos. Neste caso, algum dia teria de acabar o curso, não é? Não foi por opção, mas foi o decurso natural das coisas.

Horas, ainda bem que gostaste. É uma música fantástica, por isso é que é uma das músicas da minha vida. Nunca vou esquecer o calafrio que senti ao ouvir centenas de vozes a entoá-la em uníssono... enfim, como disseste, e bem, são "momentos de nostalgia". Thanks anyway ;)

Alexandre disse...

Bom, deu-me uma nostalgia, uma saudade da vida de estudante, os melhores anos da minha vida!!!

Que saudades!!! Beijinhos!!! Muitos!!!

Jade disse...

Inevitavelmente lembrei-me dos meus tempos de Coimbra e tens razão, a música é mesmo arrepiante. Em Coibra tínhamos outros fados, igualmente lindíssimos. Como disseram, os anos de estudante são mesmo os melhores da nossa vida; subscrevo na íntegra essa ideia.
Beijinho!

pi_olho disse...

este comentário não tem nada a ver, apenas queria dizer que ao ler o post, vi s palavras, "comichão no estomago", achei engraçado porque já tive um blog com esse nome.
peace

sabine disse...

Ouvi-a também cantada pelo Paulo Marques na Real Festa. A musica tomou um significado diferente a partir do momento em que passou a ser cantada por ele. É de facto arrepiante...

Cristina disse...

Alexandre e Jade, efectivamente, a nostalgia e a saudade são imensas. Logo, quando encontrei esta pequena pérola no Youtube, quase instintivamente, coloquei-a aqui, como uma das músicas da banda sonora que é a minha vida.

Pi_olho... hehehe... qualquer razão é uma boa razão. Volta sempre!

Sabine, tens toda a razão. Quando as coisas são feitas pelos nossos, têm sempre outro impacto.

Paulovsky disse...

Vocês deixam-me sempre corado... A música é lindissima, sim, mas se fosse cantada como deve de ser seria ainda mais fenomenal :P.
Já ando por leiria há uns anos (mais do que devia, confesso) e foi nesta noite que mais me doeu no peito entrar no recinto da SAL. Depois subir a palco e enfrentar centenas/milhares de pessoas (não sou bom a calcular multidões), honrando a academia naquela que na minha opinião é a melhor noite da semana académica, foi um orgulho para mim.
Um abraço para a conterrânea ;) autora deste blog. Continua o bom trabalho, e vemo-nos por aí. bjs

 

(c)2009 Estrelices. Based in Wordpress by wpthemesfree Created by Templates for Blogger