31 de janeiro de 2007

11 anos a escutar no Souto

No passado fim-de-semana, o meu Agrupamento comemorou o seu 11.º aniversário. Nos últimos dois anos, comemorámos em grande: festa rija com almoços-convívio, tasquinhas de comes e bebes, música ao vivo, Ranchos Folclóricos, Gaiteiros e mostras de artesanato. Este ano, voltámos "ao antigamente"... a Velada de Armas (ou Vigília... fica à escolha) na sexta-feira à noite, actividades, Eucaristia com Promessas, jantar e Fogo de Conselho no sábado. O domingo ficou reservado à habitual recolha de sangue... há coisas que nunca mudam!

Mas o que me faz escrever este post não é de todo a comemoração. É o sentimento que estava presente em cada um dos escuteiros. Os meus miúdos - sou Chefe de Unidade da II.ª Secção: jovens dos 10/11 aos 14 anos - viveram, pela primeira vez o momento da Velada, da Eucaristia e da Promessa com uma solenidade que nunca vi em ninguém. Aliás, conheço alguém que vivia esses momentos com uma seriedade incrível: eu própria! Corro o risco de parecer presunçosa, os momentos em que senti a minha Fé com mais força, foi na altura da(s) minha(s) Promessa(s) - Pioneira, Caminheira e Dirigente.

Chega de falar de mim... cada Lobito, Explorador, Pioneiro e Caminheiro viveu todo o Cerimonial de forma incrível. Durante a Eucaristia, os Caminheiros encenaram a conversão de S.Paulo. Ficámos estupefactos... a IV.ª nunca tinha feito nada do género e parecia que o tinham feito toda a vida. Estou babadíssima... o meu irmão fez a Promessa de Caminheiro, após ter estado afastado do Movimento cerca de 2 anos. Comovi-me ao vê-lo a envergar o lenço rubro que eu amei até à exaustão. Os Pioneiros que este ano fizeram a Promessa, foram meus Exploradores no ano passado... os meus "Metralhas"... disfarcei o orgulho que sentia por eles, na altura em que lhes tirava o lenço verde, com umas piadas. Mas por dentro, toda eu gritava: BRAVO!!!

Os meus Exploradores andaram nervosíssimos e ansiosos com a hora "H". O D perguntava-me a toda a hora: "Quando é, Chefe?" "Falta muito?"... Os mais pequenitos - os "Lobinhos", como lhes chamo - são aquilo que toda a gente já sabe: uns amores em forma de gente.

Imaginem... até o Fogo de Conselho correu bem! Os meus miúdos esforçaram-se, têm todo o mérito possível e imaginário... uma peça simples e eficaz, um jogo engraçado e uma apresentação em Powerpoint sobre a natureza e foi esta a participação deles. O resto das Secções também se portou lindamente. Os Lobitos iguais a si próprios enganaram uma mãe com os seus joguinhos de crianças, os Pioneiros fizeram um retrato perfeito do Agrupamento em tom jocoso e os Caminheiros... bemmm... abandalharam um bocado, mas perdoa-se pelo sucesso na Eucaristia.

Quem me dera que toda a vida fosse feita de pequenos e simples momentos como o deste fim-de-semana. Os mais pequenos gestos fizeram toda a diferença e vivemos em Grupo (o "G" maiúsculo é propositado) como há muito não o fazíamos.

Um Sempre Alerta Para Servir!!


P.S. A legenda da foto diz qualquer coisa como: "A praxe do meu irmão e o meu jeito inato para fica mal nas fotografias... há realmente coisas que nunca mudam!". Aos visados as nossas desculpas!

3 estrelinhas:

Alexandre disse...

Há coisas que nunca mudam... eu iria mais longe: há pessoas que nunca mudam... e pessoas como tu, CRISTINA, são raras no bom sentido. Mais pessoas houvesse como tu e o mundo seria melhor...

Beijokas e há coisas que nunca mudam... como a admiração e a amizade verdadeira!!!

esfola_gatos disse...

é verdade maninha, 2 anos k tive fora, mas entrei com mais força k nunca e com mais vontade k ninguem.
a nossa encenaçao n teve boa... teve FANTASTICA ;)
beijoes ******************

paibabado disse...

Olá.
Primeiro: sê muito bem vinda ao meu blog. Portanto desculpas por intromissão.... deixa-te disso.
Segundo: também sou scout e fui chefe de unidade da IIª vários anos. Agora estou mais de fora por motivos académicos :((
Uma forte canhota.
Aparece

 

(c)2009 Estrelices. Based in Wordpress by wpthemesfree Created by Templates for Blogger