9 de janeiro de 2014

Dona de casa ou mãe?

Imagem retirada daqui
Quando soube que já não iria trabalhar após o término da licença, fiquei um pouco mais "aliviada" por saber que ia ficar com mais tempo para mim, para o Henrique e para a casa.

Durante a gravidez, consegui, a bem ou a mal, ter a casa minimamente arrumada: éramos só dois, apesar do apartamento não ser muito grande, e apesar das coisas do Henrique terem trazido uma confusão-extra. Quem me conhece, sabe que gosto das coisas arrumadinhas, do chão limpo e sem grandeeeesss vestígios de pó por cima dos armários...
Nos últimos três meses, havia uma rapariga que vinha fazer a limpeza, porque a minha barriga já não me permitia calçar quanto mais lavar chão e outras coisas do género.

A verdade é que continuo sem grande tempo para a casa. Diariamente, jogamos "Tetris" com as nossas tralhas. As coisas do Henrique vieram trazer, não uma confusão-extra, mas o caos.
O sacana do miúdo não me deixa fazer grande coisa, porque, quando está acordado, quer a minha atenção e, quando finalmente ele dorme uma sesta, tento fazer o menor barulho possível para ter um niquinho de tempo para mim, para esticar as pernas em cima do sofá, ler um bocado...

Se vou lavar a loiça, o puto acorda com o som do esquentador... aspirar então, está fora de questão. Opto por varrer, mas já se sabe que, no Inverno, é um pavor por causa da humidade. Tenho sempre a casa a parecer sei lá o quê... lavo o fogão, mas logo a seguir tenho de fazer jantar, e suja-se tudo. ARRRRGHHHH

E as paredes do quarto? Cheio de manchas de bolor... raio de humidade. Que só poderei limpar numa altura em que o Henrique não estiver a dormir, ou com sono, ou com vontade de brincar...

Alguém consegue dizer-me qual a fórmula mágica para conseguir uma casa com aspecto de casa, e ainda ter tempo para brincar com o miúdo, e ainda conseguir pôr a leitura em dia?

4 estrelinhas:

Cristina Gomes disse...

A melhor forma é colocar o pequeno no infantário, resolves logo parte do teu problema.

M de Francisca disse...

Eu diria que é quase impossível. Temos de aprender a fechar os olhos ;)

Cristina disse...

Cristina Gomes, não é uma opção para já. De momento, só entra um ordenado e com todas as despesas que temos inerentes ao miúdo e à casa, seria um esforço inglório. Se estou desempregada, qual era a vantagem de meter o bebé no infantário? :)

Cristina disse...

M de Francisca, e é o que tenho feito, acredita. Mas chega a um ponto que nem com os olhos fechados consigo aguentar o caos hehehe

 

(c)2009 Estrelices. Based in Wordpress by wpthemesfree Created by Templates for Blogger