2 de outubro de 2009

O dia em que o meu mundo abanou

O meu perímetro de segurança (a minha família) sofreu hoje um abalo de 9.9 na escala de Richter. Foi de tal forma violento que me obrigou a vir escrever, na tentativa de acalmar e deixar de chorar. Escrever costuma ter o condão de me tranquilizar.

Descobrimos que um dos meus primos mais novos tem uma arritmia cardíaca desde nascença. Um miúdo que mal completou 13 anos. Um miúdo que vive para o futebol. Como é que não foi descoberto antes?! Ele joga futebol. Por Cristo!! Podia ter caído em campo. Em vez de sermos um núcleo de nove primos, podíamos ser só oito, se a coisa tem dado para o torto. Não me conformo com a sorte do Piolho. Não é justo para ele ter de deixar aquilo que mais gosta.

Desculpem. Estou revoltada.

Música que me acompanha: Ramones - I wanna be sedated

3 estrelinhas:

NI disse...

Minha querida, sei que por vezes a vida é injusta.

Eu própria tenho o mesmo problema que o teu primo e fui jogadora federada de basquetebol e tive que abandonar.

Pensa desta forma: se não tivessem detectado a tempo provavelmente um dia mais tarde faria parte das estatísticas de morte súbita no campo de futebol e não teria uma vida pela frente.

Sei que custa minha querida. Mas é este tipo de discurso que têm que ter para com ele.

Que tudo corra bem.

Beijo enorme

alezandri disse...

Mais importante que isso tudo...

Está vivo e tem tudo para ser uma pessoa feliz.

Estes infelizes acontecimentos acontecem aleatoriamente pelo mundo, não conhece cores nem convicções, simplesmente acontece.

Neste preciso momento há milhares de crianças que morrem de fome, outras que são violentadas.

O mais importante na vida de cada pessoa é ter uma verdadeira família e verdadeiros amigos, e são essas pessoas que amam o menino e que o acarinham, que o fazem sentir que nada lhe falta.

Acredite que tudo está bem!

Um Forte Abraço.

Sadeek disse...

O choque é grande, Cris! Mas é como dizes...podia ter caído em campo e não caiu. Ele não teve azar...teve sorte...

Porque a vida é maravilhosa e ele tem-na toda pela frente! Não pode jogar à bola? Complicado dizer isso a uma criança dessa idade mas um dia vai perceber que há coisas bem piores.

Show must go on...

BEIJOOO

 

(c)2009 Estrelices. Based in Wordpress by wpthemesfree Created by Templates for Blogger