4 de agosto de 2008

Sentido de realização pessoal?

Aviso já que este é um dos meus posts sérios.

Tenho uma profissão que adoro. Há anos que desejava ser jornalista; julgo que desde o tempo em que visitei a Rádio Comercial quando tinha 13 anos. Embora esteja sempre a reclamar de ter pouco tempo livre, esse pouco tempo, tento passá-lo da forma mais útil possível: ler, ir à praia, ouvir boa música e ver filmes que me estimulam.

Tenho uma boa família. Não somos perfeitos, nem de longe, nem de perto. Discuto frequentemente com o meu pai, mas quando estamos bem, estamos mesmo bem. A minha mãe é a minha guru e o meu irmão... não vivo sem ele.

Tenho uma série de pequenos luxos que nem toda a gente se pode gabar. Tenho TV Cabo, internet, telemóvel, carro, posso ir à cabeleireira quando me dá na real gana, posso fazer comprinhas sem me chatear muito, já viajei para lugares espectaculares...

Tenho uma boa educação, sou gira, inteligente (sem falsas modéstias), sou uma pessoa recta e boa onda. Sou divertida e tenho um grupo de amigos formidável.

Se tenho isto tudo, porque é que sinto que me falta qualquer coisa? Qual é a pecinha que falta neste puzzle? É problema meu ou é um mal comum à raça humana - a eterna insatisfação?

14 estrelinhas:

sessaoexperimental disse...

falta sempre alguma coisa na vida noivinha...mesmo quando aparentemente estamos bem com tudo...é isso que nos faz avançar.. :)

Bjinho oh pequeno luxo :))))

Cristina disse...

Ó noivão, pahhh... agora deixaste-me sem jeito: pequeno luxo? Eu? :)

Mas tens razão: se não fosse o estar tudo bem, acho que não me levantava diariamente. É um vaziozinho que me permite, ainda assim, carburar e "fazer-me à vidinha" - usando as palavras do nosso Sadeek.

Beijoooosss

Bombocaa disse...

Tenho em mim que o ser humno é 1 ser insatisfeito por natureza...logo n stresses...não é só de ti...falta sempre qq coisa
:)
kissinhos

Nuno disse...

Nunca ouviste dizer que nunca estamos bem com o que temos? Ou que a galinha do vizinho é sempre melhor do que a nossa? Faz parte do ser humano a contínua busca pela perfeição, pela plenitude... Portanto, é perfeitamente normal que queiras (sintas necessidade) da procura contínua da peça que parece falta no teu puzzle (que é a tua vida). Eu conto ser uma dessas peças, aquela que está além, naquele canto que mal se vê! ;)

Um beijinho ternurento,
Nuno.

joao disse...

oi....eu tambem nao me posso queixar do que tenho, tou de férias e chego até aqui com os objectivos que planeei alcançados, e sim tb me falta alguma coisa para estar completo, e nao é o euromilhões embora nao me importasse, é amor que me falta e nao é dos amigos, é sim de uma cara metade isto era o que me completava, ficaria mais preenchido...mas pronto tenho que dar tempo ao tempo.
Agora de férias sem nada para fazer o que me tira do tédio é este excelente blog, cada dia melhor, muitos parabéns e obrigado pelas tuas visitas pelo meu..
bj

Speeder_76 disse...

Bom, garota: somos uns seres completamente insatisfeitos. Eu sei mais ou menos o que tu queres, pois também procuro isso. Tem dias que olho e acho que é uma autêntica "caça aos gambozinos", mas pronto, é por isso que acordamos todos os dias, não é?


E mesmo que certo dia, essa peça que te falte apareça, outra peça há de aparecer, sobre outro assunto qualquer, e a busca recomeça! Vá, goza a vida e não fiques obcecado pela peça que falta, mas sim por todas as outras que já tens. São esses que te fazem levantar da cama todos os dias. Beijos!

SílviA disse...

Falta sempre alguma coisa. SEMPRE. Não é de ti :P

Beijo

Blue_@ngel disse...

Apesar de ser um problema teu, neste momento, acho que faz parte da Natureza humana. Falta sempre qualquer coisa. Eu sou assim...
Depois há os dias em que me sinto feliz. Mesmo estando, como costumo dizer, "incompleto". :)

Beijooooooooooooooooooooooooos, menina gira e inteligente. (palavras tuas, EHEHEH)

Cristina disse...

Bombocaa, somos uns animais, essa é que é a verdade! :)

Nuno, tens um cantinho reservado em teu nome... :)

João, pahhh... agora deixaste-me sem palavras. Obrigada! E boas férias, acima de tudo o mais! :)

Speeder, desconfio que não tenhas entendido o que me falta. Se falas de um amor, como me dá a sensação... acredita, não é por aí! :)

Sílvia, o que além de ser estúpido, é frustrante! Ter a consciência que temos um vazio e não sabermos de quê!

Blue, que é um sentimentozinho da treta, diga-se de passagem... odeio sentir-me assim!

Beijooooossss

Nuno disse...

Bem Cristina, nunca pensei! Sinto-me extremamente lisonjeado por ter um cantinho só para mim. :)

Beijinho,
Nuno.

O pensador disse...

Bem...se tens tudo isso e mesmo assim sentes que te falta alguma coisa é porque do tudo que tens não conseguirás retirar tudo aquilo que precisas.
E que precisas tu?
Se calhar precisas sentir-te constantemente a precisar de alguma coisa!

Mas naquilo que me deixas transparecer no teus posts continuados, acho que te falta um pouco mais de adrenalina na tua vida...emoção...perigo..aventura..independência...liberdade?
Talvez não queiras desligar-te abruptamente de tudo aquilo que à partida sabes ser seguro na tua vida, mas por outra via o teu "eu" interior poderá estar a pedir-te indirectamente para saires debaixo das saias da tua mãe (passe a expressão).

Cristina, o tédio faz com que estejámos continuadamente a criar dentro de nós uma necessidade nova por cada necessidade preenchida no dia-a-dia.
Talvez essa tua necessidade actual não esteja essencialmente ligada ao campo do amor, mas diria (ou atrevo-me a dizer) que estás a precisar de um(a) amigo(a) do peito, alguém que dê um pouco mais de sentido a tua vida, uma espécie de alma gémea que te faça conhecer outro mundo senão este que já conheces.

Djinn disse...

Entendo o que sentes, mas eu vejo essa «insatisfação» de um modo mais abrangente, esse vazio penso eu será algo mais em termos do existêncial do médio longo, prazo?

Já senti isso, mas como sou uma pessoa que não gosta de se sentir «à deriva» ou de «ter vazios» procuro mecanismos para os colmatar, ou seja vou criando metas, objectivos de vida para que tudo faça sentido.

Mas cada pessoa é um mundo e lida com estas coisas de modo diferente :)

Shelyak disse...

Disseste que este seria um post bem sério e é mesmo...!!!!
São coisas que nos deixam a pensar...sei...
Algo que nos faça acordar de manhã cheios de vontade para dar um salto na cama, pôr música bem alta, tomar um belo pequeno almoço, e - como melhor ainda - tudo acompanhado de um sorriso...
Qual a coisa qual é ela... sabemos bem sim...
Beijinhooooooo
:)))

eremita disse...

Olha, afinal a mulher da minha vida és tu.

Porra, nunca pensei que a encontrasse num post.

 

(c)2009 Estrelices. Based in Wordpress by wpthemesfree Created by Templates for Blogger