8 de dezembro de 2007

E só porque tenho o meu direito de resposta...

Este post surge um pouco na sequência de um post do Miguel no Mundo da Verdade (podem ver aqui). Como não queria tirar tempo de antena ao Miguel no seu próprio blog, decidi defender os escuteiros aqui, no meu espaço público, e onde toda a gente sabe que fui escuteira durante 10 anos... aliás, tecnicamente, ainda sou - só depois de Fevereiro é que deixo de ter o seguro pago.

Começar por onde? Durante 14 anos não fui escuteira e não me fazia falta. Fui escuteira 10 anos e já começa a fazer mossa. Gostava de esclarecer que os escuteiros não são aqueles grupos de malta de sabe fazer uns nós XPTO, ajuda velhinhas a atravessar a passadeira, nem andam a vender bolachinhas porta-à-porta. Também não têm necessariamente que estar ligados a uma religião. O Escutismo está um bocadinho além desses clichés.

O Escutismo, posso afirmar, é um modo de vida. Não é à toa que todos os escutas conhecem a expressão "uma vez escuteiro, sempre escuteiro!". O Escutismo é "o conseguir chegar mais longe a cada dia que passa, ultrapassando por vezes, as capacidades que julgávamos ser o nosso limite" como um dia escreveu a minha querida Chefe Graça num jornal. Nesse mesmo jornal, eu escrevi "quem não é escuteiro não entende o arrepio que sentimos sempre que vemos, a serem agitados no ar, milhares de lenços escutistas, criando um mar de cores."

O Escutismo proporciona momentos únicos e inesquecíveis. Momentos de pura amizade. Só eu sei que nunca vou esquecer a minha primeira praxe. Nunca vou esquecer quando, numa actividade, magoei o pé e o Pinto levou-me às costas durante quase 10km, enquanto que o Fred levava a minha mochila. Nunca vou esquecer a noite em que a Chefe Albertina nos pregou uma descompustura, porque apanhou os rapazes na tenda das raparigas, nem aquele acampamento em que o Cami esteve toda a noite a tocar os primeiros acordes do "Come as you are" dos Nirvana, porque simplesmente não sabia tocar o resto. Não vou esquecer o dia em que fiz a minha Promessa de Pioneira... e a de Caminheira... e muito menos a de Dirigente, especialmente esta última, porque foi no dia em que vi o meu Chefe de Agrupamento e a Chefe Albertina a chorarem e a pararem o discurso por estarem demasiado emocionados. Nem esqueço o momento da Partida, quando, eu e 4 mânfios, fomos para Drave, a meio da madrugada, e nos despedimos do Caminheirismo, porque "estava na hora" de crescermos para uma nova etapa. Nunca vou esquecer o entusiasmo dos meus miúdos quando subiram ao pódio numa actividade regional. Podia estar aqui o resto do dia, enumerar mil recordações e continuar-me-ia a falta espaço.

Não quero dizer que o Escutismo é a única associação capaz de o fazer. Não somos melhores nem piores do que os outros: somos diferentes! Pronto... e era isto!

15 estrelinhas:

Sadeek disse...

Boa tarde menina Cristina!!!

É pá, os escuteiros podem ter todas as virtudes do mundo mas enquanto não mudarem aquelas fardas.....esquece lá isso.

Ouvi alguém um dia dizer que os Escuteiros são um bando miúdos vestidos de parvos comandados por um bando de parvos vestidos de miúdos...nunca mais esqueci.

Beijão grande e bom fim de semana,

P.S.- A consideração já não era muita e já vou no campo negativo, certo?! AHHAHAHAHA.....não fiques zangada...foi provocaçãozinha....

Sadeek disse...

Aahhhh, e para que conste...
também já andei a carregar com uma amiga às costas durante não sei quantos kilometros por ela ter torcido a "barbatana"...e nunca fui escuta...HAHAHAHAHA

;)

Cristina disse...

Sadeek, eu percebi a ideia... mas como a malta curte tanto enxovalhar os scouts, tive cá para mim que era porreiro dar a minha visão da coisa. Também conheço essa frase... e dígamos: toda a gente tem uma "pancadita" seja ou não escuteiro ;) lol

Miguel F. Carvalho disse...

muito bem!!

Lusófona disse...

Eu tenho pena de não ter sido escuteira :(

Beijos Querida!

Fénix disse...

E mai nada!!!! O meu sobrinho está nos ecuteiros e conheço muita gente que foi escuteiro. Acho que têm uma ótima filosofia de vida...
bjs

Sadeek disse...

Cristina....toda a gente tem uma pancadita!?! Essas generalizações...ai, ai, ai...

Olha, eu no meu caso acho que não tenho é uma que se aproveite. Por alguma razão sou enxovalhado no meu local de trabalho, onde me chamam de tudo. Desde "bebado", "drogado", "danoninho" até "douradinho"...e passam a vida a pedir ao gajo da segurança para me fazer o teste do alcool...

Um mártir, é o que eu sou...

Beijão

Sadeek disse...

Ahhhh, e para que conste (2ª versão)....não sou escuteiro mas também já acampei. Só não tinha os escuteiros velhos a controlar as tendas.... ;)

BEIJOS

mtheman disse...

isto já faz lembrar a cena do nuno markl com os meninos do colégio militar...

Nuno disse...

O problema dos escuteiros, como o sadeek já disse, é mesmo a farda! :) Tudo o resto não é passível de críticas.

Cristina disse...

Miguel... :)

Lusófona, deixa lá... nunca é tarde! :)

Fénix... muitooooo obrigada. Haja alguém que me ajude. :)

Sadeek, de repente, fizeste-me duvidar se algum dia te quererei conhecer. Ahhh... alguns deles não são velhos; são "mais velhos" :)

Mtheman, não me lembro dessa :)

Nuno (e Sadeek) as fardas podem ser sexys ;)

Sadeek disse...

Não sabes se me queres conhecer?! AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
ok ok, antes de combinarmos um cafézinho eu mando uma foto. Assim poupo-te a viagem...AHAHAHAHAHHAHAHAHAAHAHAHAHHAHAAH

E realmente as fardas podem ser sexys (vide enfermeiras, colegiais, hospedeiras e afins...) mas nunca, nunca, nunca, nunca.....a farda de escuteiro!!!

E, se por um acaso do destino, alguém o achar....é alugar já o quarto na Av. Brasil porque vão lá ter mais um cliente...

BEIJÃOOOOOOOOOOO

Cristina disse...

Sadeek... bahhhh... nunca ME VISTE fardada... LOL

Esses exemplos que deste estão mais do que batidos ;)

Nuno disse...

Só me apetece é rir com estes comentários! :)

Cristina disse...

Este é um blog muito animado, Nuno... isto é só uma amostra :D

 

(c)2009 Estrelices. Based in Wordpress by wpthemesfree Created by Templates for Blogger