20 de junho de 2017

O nosso tamanho no Mundo

Resisti a escrever qualquer coisa sobre os últimos acontecimentos. A sério que sim. Tive tempo suficiente para o fazer, mas... palavras para quê? Para quem?

Olho para o Henrique a pular feliz, a pensar na festinha e no passeio de final de ano letivo, a preparar as coisinhas dele para a época de praia, e penso nos pais que perderam os filhos. Nas famílias - iguais à minha - que desapareceram. E choro, porque nunca mais, as coisas vão voltar a ser o que eram para estas comunidades.

Antes que comece a "caça às bruxas", antes que se comecem a apontar dedos... que se chorem e enterrem os mortos!
Que se faça um luto sério, consciente e sem ruídos.
Que, por um momento (só por um momento), o futebol seja só um jogo ou a política seja só algo com que temos de viver. Que se esqueçam as quezílias. Que os buracos na estrada, um passeio com ervas ou o preço da gasolina não seja mais que isso: pormenores em algo muito maior do que nós!



0 estrelinhas:

 

(c)2009 Estrelices. Based in Wordpress by wpthemesfree Created by Templates for Blogger